Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 

Ovinos
A ovinocultura de corte apresenta-se como uma boa opção aos pecuaristas em função dos altos preços alcançados, como também pelo crescente aumento na demanda da carne ovina, mais especificamente pela carne de cordeiro.

A raça Santa Inês pode ser utilizada para produção de cordeiros para abate precoce, em sistemas intensivos de produção, como linhagem materna devido às características já mencionadas de elevada habilidade materna, prolificidade, não-estacionalidade reprodutiva, menor susceptibilidade a endo e ectoparasitoses e adaptação às pastagens tropicais. O menor porte em relação às raças especializadas resulta em menor exigência nutricional, possibilitando maior lotação das pastagens. Isto, aliado à menor ocorrência de problemas sanitários, possibilita a obtenção de menores custos de produção.

O número de cordeiros produzidos anualmente pode ser aumentado com o uso de ovelhas desta raça, pois a intensificação da atividade reprodutiva é plenamente viável. Desta maneira é possível a produção de 2 cordeiros por ovelha em um mesmo ano.

O desempenho inferior das crias pode ser melhorado com o uso de machos de raças de corte, produzindo cordeiros com maior ganho de peso e melhores características de carcaça.
Esses aspectos tornam a raça Santa Inês uma boa alternativa para a produção intensiva de carne de cordeiros em um sistema sustentável de produção animal.